quinta-feira, novembro 30, 2023
In√≠cio ¬Ľ Morte de servidora da Defensoria, √© investigada pela PCDF

Morte de servidora da Defensoria, é investigada pela PCDF

Cinthia Maria Santos Domingues de Oliveira, 42 anos, planejava se separar e, segundo pessoas próximas, era vítima de violência doméstica

por Ayrton Lemos
0 Coment√°rio

A Pol√≠cia Civil do Distrito Federal (PCDF) abriu inqu√©rito para apurar as¬†circunst√Ęncias que envolvem a morte¬†da servidora p√ļblica Cinthia Maria Santos Domingues de Oliveira, 42 anos. A mulher foi encontrada sem vida no quarto do apartamento em que morava com o companheiro, no Guar√° II, na manh√£ de segunda-feira (18/9).

Socorristas do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda tentaram reanimá-la, mas não obtiveram sucesso. A coluna apurou que o corpo da vítima foi mexido antes da chegada de policiais civis da 4ª Delegacia de Polícia (Guará), unidade que investiga o caso.

O marido teria dito que a mulher cometeu suicídio em decorrência da ingestão de altas doses de medicamentos, mas parentes e amigos de Cinthia duvidam dessa versão.

De acordo com relatos de pessoas pr√≥ximas de Cinthia, as constantes agress√Ķes f√≠sicas, as discuss√Ķes e o relacionamento abusivo teriam motivado a mulher a pedir o div√≥rcio, colocando um ponto final na rela√ß√£o, que durava cerca de oito anos.

O nome do companheiro de Cinthia não será revelado, neste momento, pelo fato de ele ainda não ser oficialmente investigado por um suposto feminicídio.

Morte suspeita

Ainda segundo relatos de pessoas do convívio da vítima, Cinthia teria pedido ao companheiro que não dormisse no mesmo quarto, pois ela queria passar a noite sozinha.

Colegas que trabalharam com Cinthia na Defensoria P√ļblica do DF ouvidos pela reportagem foram un√Ęnimes em dizer que ela ‚Äúvivia roxa‚ÄĚ e era constantemente v√≠tima de viol√™ncia dom√©stica. Outra situa√ß√£o intrigante √© que, ap√≥s a morte da mulher, familiares teriam sido proibidos pelo companheiro dela de entrarem no apartamento.

Atualmente, Cinthia estava cedida e ocupava cargo na Secretaria de Planejamento, Orçamento e Administração (Seplag) do GDF.

Segundo o delegado-chefe da 4¬™ DP, Anderson Esp√≠ndola, um inqu√©rito foi instaurado para apurar as circunst√Ęncias da morte. ‚ÄúEstamos aguardando alguns laudos que s√£o importantes para a investiga√ß√£o, como o exame histopatol√≥gico, que ir√° apontar, se houver subst√Ęncias, quais as quantidades encontradas no organismo da v√≠tima‚ÄĚ, explicou.

*Com informa√ß√Ķes do metr√≥poles.

você pode gostar

Deixe um coment√°rio

Portal de Notícias 

Saiu no DF, Saiu aqui.

Escolhas dos editores

Artigos Mais Recentes