quinta-feira, dezembro 7, 2023
In√≠cio ¬Ľ Greve dos professores continua mesmo ap√≥s reuni√£o com o GDF¬†

Greve dos professores continua mesmo após reunião com o GDF 

O Sindicato dos professores do DF se reuniu com representantes do GDF nesta quarta (10) para discutir demandas da categoria e o fim da greve

por Ayrton Lemos
0 Coment√°rio

Educadores da rede p√ļblica de ensino do Distrito Federal reuniram-se em assembleia, na manh√£ desta quinta-feira (11/5), em frente ao Eixo Cultural Ibero-Americano ‚ÄĒ antiga Funarte ‚ÄĒ, e votaram pela manuten√ß√£o da greve.

Durante o encontro, o Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) tratou da campanha salarial de 2023, com reestruturação da carreira, e do cronograma da paralisação, que completa oito dias.

Os professores debateram, tamb√©m, as negocia√ß√Ķes com o Governo do Distrito Federal (GDF). Nessa quarta (10/5), o Executivo local se reuniu com representantes da categoria, mas n√£o houve acordo. Um novo encontro ocorre na pr√≥xima quarta-feira (17/5).

O GDF se comprometeu a avaliar o impacto da reestruturação cobrada pela categoria no Orçamento. A expectativa é que, na próxima reunião, o Executivo local apresente uma proposta à categoria. Os professores farão nova uma assembleia para discutir o assunto, na próxima quinta-feira (18/5).

‚ÄúO governo precisa apresentar uma proposta dentro da reestrutura√ß√£o do plano de carreira. S√≥ com uma proposta que atenda nossa categoria vamos acabar com a greve‚ÄĚ, declarou Samuel Fernandes, diretor do Sinpro-DF.

Negocia√ß√Ķes
O governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou nesta quarta-feira (10/5) que aguarda uma nova negocia√ß√£o para encerrar a greve dos professores da rede p√ļblica no Distrito Federal.

‚ÄúAs crian√ßas est√£o sofrendo, a popula√ß√£o est√° sofrendo muito. A gente espera que haja di√°logo, que possamos chegar a um denominador comum e acabar com essa greve, trazendo alguns benef√≠cios, se for necess√°rio, para os professores‚ÄĚ, declarou.

O atual chefe do Executivo local ressaltou que o governo ‚Äúsempre esteve de portas abertas‚ÄĚ e que far√° ‚Äútudo o que for poss√≠vel‚ÄĚ pela categoria.

Horas depois, na reunião de representantes do GDF e do Sinpro-DF, a Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF) recebeu uma lista com 10 pautas ligadas à reestruturação salarial e a melhorias na carreira.

As demandas est√£o sob an√°lise do Executivo local, que tenta convencer a categoria a retomar as atividades. ‚ÄúS√£o quest√Ķes que eles vinham trazendo nas conversas conosco. Vamos ver onde podemos avan√ßar. E continuamos com o prop√≥sito de sensibilizar os professores a retomar as aulas. As negocia√ß√Ķes v√£o continuar‚ÄĚ, declarou a chefe da pasta, H√©lvia Paranagu√°.

Decis√£o judicial

Na assembleia, os professores também votaram pela manutenção do cronograma de paralisação, que, a princípio, deve seguir até 18 de maio.

No dia do início da greve, na quinta-feira (4/5), o governador Ibaneis Rocha (MDB) determinou que a Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) entrasse na Justiça contra o movimento.

você pode gostar

Deixe um coment√°rio

Portal de Notícias 

Saiu no DF, Saiu aqui.

Escolhas dos editores

Artigos Mais Recentes