quarta-feira, novembro 29, 2023
In√≠cio ¬Ľ Banc√°ria tem preju√≠zo de R$ 40 mil no golpe do pix

Bancária tem prejuízo de R$ 40 mil no golpe do pix

Servidora fez nove transfer√™ncias de valores diversos. Criminosos sabiam informa√ß√Ķes pessoais, como apelidos carinhosos e rotina da fam√≠lia

por Ricardo Souza
0 Coment√°rio

O golpe do Pix está cada vez mais popular e não poupa ninguém. Neste fim de semana, uma bancária, de 62 anos, caiu na armação de bandidos, que se passavam pela filha, e transferiu mais de R$ 40 mil à quadrilha. A 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte) investiga o caso informou que está em busca dos criminosos.

De acordo com a vítima, a filha mais velha estava em viagem pelo litoral baiano, com pouco acesso à internet. Uma pessoa, então, se passando pela primogênita, enviou uma mensagem para o celular da bancária, dizendo que o aparelho teria sofrido um curto-circuito e que precisaria fazer transação bancária para alguns amigos.

A m√£e alegou que o perfil tinha a foto da filha e que os estelionat√°rios sabiam informa√ß√Ķes pessoais, como apelidos carinhosos e rotina da fam√≠lia. ‚ÄúEm outros momentos eu fiz transfer√™ncia para ela nesse mesmo esquema, e ela me ressarcia depois‚ÄĚ. A servidora ainda contou que n√£o seria a primeira vez que o telefone da herdeira apresentou problema. Al√©m disso, a filha costuma cuidar de investimentos de amigos.

Durante dois dias, a banc√°ria fez nove transfer√™ncias de montantes diversos, sendo seis da pr√≥pria conta, duas usando a conta da av√≥ e uma do pai da jovem. Os valores foram crescendo, at√© chegar a um pedido de R$ 16 mil, quando ela se recusou, mas ainda n√£o tinha desconfiado no golpe. A d√ļvida s√≥ teve in√≠cio quando a filha enviou uma foto do celular que estaria supostamente queimado para a av√≥. Nesse momento, a m√£e questionou sobre o modelo do aparelho e percebeu ter ca√≠do na arma√ß√£o da quadrilha.

Para fazer as transfer√™ncias, a servidora precisou entrar no cheque especial. ‚ÄúHoje estou fazendo um empr√©stimo nesse valor para conseguir pagar‚ÄĚ, lamentou.

Saiba como se proteger desse tipo de golpe

Com acesso às mensagens, os criminosos conseguem simular conversas com laços afetivos. Diante dessa situação, é necessário tomar cuidado para não cair na armadilha. De acordo com Serasa, alguns procedimentos podem ser feitos para evitar que a pessoa tenha prejuízo pelo esquema.

A primeira forma de evitar é protegendo sua conta de ser hackeada pelos bandidos. Para isso, é importante habilitar a autenticação de duas etapas na conta do WhatsApp.

  1. Abra o WhatsApp;
  2. Clique no menu de tr√™s pontos e acesse as ‚ÄúConfigura√ß√Ķes‚ÄĚ;
  3. Em ‚ÄúConta‚ÄĚ, escolha ‚ÄúVerifica√ß√£o/Confirma√ß√£o em duas etapas‚ÄĚ;
  4. Clique em ‚ÄúAtivar‚ÄĚ e escolha uma senha seis d√≠gitos para a conta do WhatsApp;
  5. Confirme o seu PIN (digite novamente o seu código pessoal);
  6. Cadastre um endereço de e-mail válido para caso esqueça seu código;
  7. Clique em ‚ÄúAvan√ßar‚ÄĚ e confirme seu endere√ßo de e-mail, depois em ‚ÄúSalvar‚ÄĚ.

No caso de fazer transfer√™ncia, a empresa orienta verificar a identidade de quem est√° solicitando o repasse e sempre desconfiar de amigos enviando mensagem com suposta dificuldade financeira. O Serasa orienta a n√£o fazer transfer√™ncias para as pessoas sem antes confirmar por chamada telef√īnica ou pessoalmente, j√° que o aplicativo pode estar clonado.

A Polícia Civil reforça os cuidados e preparou cartilhas para orientar as pessoas nesses casos.

você pode gostar

Deixe um coment√°rio

Portal de Notícias 

Saiu no DF, Saiu aqui.

Escolhas dos editores

Artigos Mais Recentes